Homem mata companheira estrangulada, coloca o corpo em bicicleta e joga em terreno baldio em Sarandi.

Um homem de 39 anos foi preso na manhã deste domingo (06) suspeito de matar a companheira, de 37 anos, estrangulada em Sarandi. 

Adriana Aparecida Pereira foi encontrada morta por um piscineiro em um terreno baldio ao lado de uma chácara de lazer. O homem chegou para limpar a piscina e se deparou com o corpo de Adriana. 

A equipe da Polícia Militar e a equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foram acionados. No local o médico constatou o óbito e acionou os órgãos competentes.

Uma perita do Instituto de Criminalística esteve no local, e encontrou marcas no pescoço e algumas lesões nos joelhos, como se a vítima tivesse sido arrastada. Após o trabalho de praxe, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Maringá.

O delegado Doutor Adriano Garcia e o investigador Lincoln Lopes estiveram no local e quando faziam buscas por imagens de câmeras de segurança, foram informados pelo pai de Adriana, um agente da Guarda Municipal de Maringá, que o possível autor teria retornado no casebre onde o casal morava, e estava tentando retirar uma geladeira com um veículo Volkswagen Gol. 

Os policiais então foram na casa, porém os dois já haviam se evadido. O delegado e o investigador passaram a realizar diligências pelo bairro em busca do suspeito. Quando os familiares da vítima, localizaram o carro e tentaram parar o veículo. O motorista identificado Leandro Corrêa Branco, fechou a moto causando a queda dos ocupantes e fugiu em alta velocidade. 

O carro dos suspeitos foi avistado pelo investigador, que passou a realizar o acompanhamento tático. Após percorrer diversas ruas o veículo foi abordado, e o companheiro de Adriana, João Geraldo de Araújo Ferreira, foi preso em flagrante. O motorista relatou que foi buscar a geladeira que João havia vendido a geladeira, e com o dinheiro pretendia fugir. 

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, e durante depoimento ele negou que tenha matado a vítima. João disse, que Adriana sofreu um infarto e ele como medo, amarrou o corpo em uma bicicleta e desovou no terreno baldio que fica a cerca de 400 metros onde o casal vivia. 

Adriana deixa duas filhas. Uma das crianças esteve no local e entrou em desespero. Elas ficaram órfãs, já que o pai foi assassinado a cerca de seis anos. 





















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morador de Sarandi morre após sofrer acidente de trabalho em obra em Maringá.

Tiroteio resulta com duas pessoas baleadas em Sarandi

Irmão mata o próprio irmão com facada no peito no Jardim Esplanada em Sarandi.