Acusados de matar a tiros Policial militar em Sarandi são julgados nesta quarta-feira.

Serão julgados nesta quarta-feira, 19, no Fórum de Sarandi, Vagner Mariano, de 29 anos, e Débora dos Santos Alves, de 25 anos. Eles são acusados de matarem o soldado da Polícia Militar Juliedes Nunes, morto aos 37 anos, com vários tiros, no conjunto Vale Azul em Sarandi. O crime aconteceu em abril de 2019 e a época gerou grande repercussão.

Segundo as investigações apuraram, Mariano foi quem executou o policial. Débora que era casada com um primo do executor teria atraído a vítima até o local do crime. A polícia apurou a época, que o policial foi morto por ter combatido o tráfico de drogas no bairro. Segundo as investigações, a presença dele ‘incomodava’ os traficantes. Após matar o PM, o atirador fugiu e foi preso ano passado no Paraguai.

Já Débora foi capturada pela polícia pouco tempo depois do crime. Ao longo das investigações, ambos confessaram às autoridades a participação na morte do policial. Eles foram indiciados no crime de homicídio qualificado. A expectativa é de que o júri dure o dia todo.

Colaborou Leonardo Filho














Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morador de Sarandi morre após sofrer acidente de trabalho em obra em Maringá.

Tiroteio resulta com duas pessoas baleadas em Sarandi

Irmão mata o próprio irmão com facada no peito no Jardim Esplanada em Sarandi.